Chegou o verão. Para aguentar esse calor, nada melhor do que o bom e típico vinho verde bem “fresquinho”, como dizem os portugueses. Seja para acompanhar uma refeição, seja apenas para refrescar, este vinho é muito consumido neste período do ano. O vinho verde é um vinho único no mundo, produzido numa região específica do norte de Portugal.

       

Ao contrário do que se pode imaginar, o nome vinho verde não advém da sua coloração. Inclusive, é possível encontrar vinho verde tinto, branco, rosé e até mesmo espumante. Afinal, de onde vem esse nome?

Existem três correntes principais que explicam a origem da nomenclatura adotada:

    1. Em razão da região demarcada para a produção deste vinho, que possui um clima úmido e um alto índice pluviométrico. Essas características regionais asseguram uma paisagem exuberante, sobressaindo os seus aspectos verdes e frescos.
    2. Em razão dos seus atributos mais marcantes: a leveza e a frescura. Assim, o nome adotado representaria uma alusão ao seu caráter jovem.
    3. Em razão do seu teor de acidez, que induz à ideia de que as uvas foram colhidas ainda “verdes”, ou seja, antes da hora. Durante muitos anos, essa foi a versão oficial, inclusive distinguindo-se, na legislação vitivinícola portuguesa de 1946, os vinhos nacionais em: verdes, maduros e especiais.


    4. Booking.com

Sobre o autor

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Você pode usar essas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close