Palácio Nacional de Queluz e o requinte das épocas passadas

Palácio Nacional de Queluz e o requinte das épocas passadas

O Palácio Nacional de Queluz foi uma verdadeira surpresa para nós. Pouco visitado pelos turistas, não tem tanta fama como os demais palácios do distrito de Lisboa. O que é uma pena, dada a exuberância deste palácio e dos seus jardins.

Apesar de não ser a primeira opção para os turistas, resolvemos conhecê-lo. Sem dúvidas, essa foi uma decisão acertada. Por dentro, o Palácio ainda guarda o requinte de outra época. Os seus salões amplos são de uma beleza excepcional. Além disso, mantêm-se no Palácio as louças e a mobília que um dia fizeram parte do movimento deste lugar, levando quem o visita a mergulhar naquela outra época.

Esse Palácio é especial para os brasileiros. Afinal, foi nele que nasceu e faleceu Dom Pedro I do Brasil. Digo do Brasil, porque, em Portugal, ele era Dom Pedro IV. Ainda é possível visitar os seus aposentos e sentir um pouco de como era a vida por ali durante o final do séc. XVIII e início do séc. XIX.

Construído como residência de veraneio pelo Infante Dom Pedro, futuro Dom Pedro III, o Palácio de Queluz teve a sua importância na história de Portugal, principalmente após o regresso da corte real portuguesa procedente do Rio de Janeiro.

Desde 1910, o Palácio Nacional de Queluz foi considerado monumento nacional. A partir de 1957, este Palácio tornou-se residência Oficial de Chefes de Estado e, desde 2013, integra a Rede de Residências Reais europeias.  Então, vale ou não uma visitinha?

Palácio Nacional de Queluz

Endereço: Largo do Palácio de Queluz, 2745-191, Lisboa

Site: http://www.parquesdesintra.pt/parques-jardins-e-monumentos/palacio-nacional-e-jardins-de-queluz/

Voltar ao Topo